TÍTULO: Mente #2
AUTORA: Audrey Carlan
PUBLICAÇÃO: 2017
SINOPSE: Este segundo volume da série Trinity mergulha mais fundo no coração e na mente de Gillian e de seu assediador, por meio de ambos os pontos de vista. Da autora de a garota do calendário Gillian está radiante com sua aliança  de noivado. Em breve ela vai se casa com o Bilionário e sedutor Chase Davis. Mas é difícil manter a alegria quando tem um maníaco atrás dela. Enquanto Chase e Gillian planejam o casamento, o perseguidor elabora seu plano de vingança. A princípio Gillian não dá tanta importância às ameaças desse homem – que ninguém sabe quem é -, até ele tomar atitude extrema que vai deixar o casal e seus amigos arrasados. Será que Chase vai conseguir usar todo o seu poder e dinheiro para proteger Gillian desse lunático? Talvez seja tarde demais para perceber o perigo que ela está correndo...  Com flashbacks perturbadores do passado de Gillian e a tragédia que esse homem misterioso traz para o presente, o leitor será cada vez mais atraído por esta história sombria, erótica e eletrizante.
AMAZON | SARAIVA | ADICIONE NO SKOOB 



♥ RESENHA 

Gillian finalmente está feliz com sua vida, agora prestes a se casar com Chase Davis, seu chefe, um bilionário que consegue tudo o que quer. Porém sua felicidade é constantemente ameaçada por um homem misterioso que a está perseguindo e que podemos saber mais a partir de seu próprio ponto de vista elaboração de seu plano que visa se vingar e pegar Gillian para sim em uma paixão obsessiva e doentia, sem que possamos imaginar sua verdadeira identidade.
A autora fez um trabalho incrível com a criação o personagem misterioso, não saber de quem se trata mas poder ver e sentir a personalidade doentia de um psicopata foi insano, capaz de nos deixar agoniado e com medo do fato de que ele está tão próximo dos protagonista e que poderia facilmente concluir seu plano se dificuldade algumas, mesmo com todos os esforços de Chase em manter seus amigos e Gillian em segurança fazendo uso de seu poder e dinheiro.
Temos a chance de saber mais sobre tudo o que Gillian sofreu atrás de alguns flashbacks que acontecem sempre que algo arremete ao tal acontecimento que será revivido.
“Você perto de mim, me abraçando… me mantendo segura. É disso que eu preciso para sair das profundezas do inferno e voltar para o seu amor”.

Confesso que fiquei bastante decepcionada com essa sequência. Não com a escrita da autora que continua maravilhosa e super fluída, nem com os acontecimentos, mas com os protagonistas. Os personagens secundários que tanto cativou no primeiro volume ficaram de escanteio, a autora tentou manter a essência que deu para eles, mesmo com a tensão dos acontecimentos trágicos, mas a impressão que eu tive é que eles só apareciam quando era conveniente para a protagonista ou simplesmente para que não esquecêssemos que eles estavam ali, dado ao fato de que eles narrarão alguns dos livros da série.
É como se eles totalmente retrocedessem no progresso que fizeram no primeiro volume ou a autora se empolgou tanto na escrita e nas cenas de sexo (o que não era importante no primeiro livro) que esqueceu que sua protagonista se tratava de uma mulher com sérios traumas psicológicos decorridos da grave violência que sofreu nas mãos do seu ex-namorado.

Chase, seu noivo, me conquistou no primeiro livro e neste eu não vi semelhança com o homem por quem me encantei e que esperança que o fato de se apaixonar por uma mulher com traumas alterasse algo nele, mas apenas intensificou. Mesmo com toda preocupação com a segurança da Gillian claramente suas atitudes deveriam causar nela as mesmas sensações de quando estava em cativeiro, para ela era "fofo". Chase está muito mais possessivo e apenas por ele está no papel de mocinho na trama parece que isso o torna livre para agir assim. Acho válida a preocupação do Chase em manter a segurança da Gillian agora que existe um maluco ameaçando-a e atacando seus amigos, mas ao contrário do que a autora estava fazendo no primeiro livro transformando-o, de um homem que tem tudo o que quer na hora que quer em outro, aos poucos, em um homem que respeita os desejos e os problemas da namorada vítima.


Outra coisa, no primeiro livro, apesar de ser um livro adulto, o sexo não era o foco da história e sim Gillian no processo de voltar a viver normalmente, com sua liberdade intacta, mas que agora se apaixona por um homem controlador, mesmo que saiba que ele jamais a machucaria, e este aprendendo a lidar com essa sua possessividade em nome do amor que sente por ela e o respeito por tudo o que ela vivenciou no passado.
Tudo isso foi por água abaixo em "Mente".

A autora construiu tão bem o mistério e a tensão de não saber quem é realmente o perseguidor em "Corpo" que em "Mente" ela fez com que tudo isso ficasse em segundo plano para dar destaque as cenas de sexo que são muitas ao contrário dos acontecimentos envolvendo o mistério e o relacionamento com os demais personagens. Tudo passa a ter conotação sexual na trama. E eu odiei isso. Minha frustração é maior ainda por saber que adorei o primeiro livro e estava mega animada pela sequência, tinha fortes expectativas que essa seria uma série sobre a trajetória romântica de um casal maravilhoso e a conscientização da violência doméstica! Mas, o gênero romance adulto está tão banal que todos que escrevem sobre ele parece achar que o sexo melhora tudo, cura tudo só porque está acontecendo com quem você ama e com quem te ama e é suficiente para aceitar as atitudes do parceiro! Não!

Eu só queria a realidade de algo feio que infelizmente é mais comum do que deveria. A esperança de que é possível passa por esse inferno e ser feliz, amar novamente. Mas neste livro a violência se tornou banal e foi romantizada absurdamente.

Apesar de tudo sei que lerei o terceiro e espero ver como estará os personagens depois da forma com que acabou e confesso que foi um gacho e tanto para o próximo! 




16 Comentários

  1. Uma pena que a continuação não agradou você, também fico bem chateada quando os personagens secundários são deixados de lado, eles dão todo um charme na história.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Ao ler sua resenha tive a impressão que você amou o primeiro livro e se decepcionou com esse. Bem, eu me decepcionei com o primeiro. Não consegui aceitar uma mulher que sofreu tudo o que sofreu, aceitar estar em outro relacionamento onde o homem que mandar, entretanto, claro, fiquei mega curiosa para conhecer quem era o misterioso perseguidor e senti minha curiosidade vir abaixo. Não consigo imaginar essa mudança como algo bom. O foco no sexo é algo que me incomodou já em sua resenha.
    Acho que vou passar essa dica, viu?
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Que linda a capa do livro, não achei legal a autora dá mais destaque as cenas de sexo. Pena que esse livro não foi do seu agrado, pra quem leu a série espero que o terceiro seja bom, bjs.

    ResponderExcluir
  4. Pelo que falou, o primeiro livro parece ser bem melhor que o primeiro, percebi o quanto ficou chateada com o desenrolar da trama nesse segundo livro. Fiquei curiosa para saber quem é o perseguidor, mas concordo com você diante da história, não precisaria ter muitas cenas de sexo, né? Fica parecendo uma distração da trama principal.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Olha, eu serei sincera, eu li a poucos dias Corpo e to bem ansiosa por essa sequencia, li bem por cima sua resenha com medo de spoilers porém vi que teve muitos pontos que não gostou, e isso me deixou apreensiva, espero ler logo e tirar minhas conclusões.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá! Achei a obra interessante e o fato de ter um personagem misterioso, querendo vingança, mas que não aparece e só podemos senti-lo a espreita foi una jogada ben interessante da autora. No entanto ando um pouco enjoada de histórias em que a garota comum se casa com o milionário super poderoso. Anda sendo o enredo, só mudam os nomes dos personagens. Então vou deixar a dica passar dessa vez.

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. Pelos seus comentários acredito que o primeiro livro seja bem melhor que o primeiro. Infelizmente alguns autores não conseguem manter a qualidade nas sequências. Mas ainda sim queria saber como acaba essa história!

    Bjo!

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que tive uma impressão completamente diferente de você quanto ao primeiro livro. Achei que a construção dos personagens foi mal feita e que todo o relacionamento da Gillian e do Chase era baseado na atração e no sexo.
    Minha esperança com essa série era de que o segundo fosse melhor, afinal, se em Corpo a relação deles era tão física, faria sentido que em Mente eles evoluíssem. Pelo jeito, não foi isso o que aconteceu. Achei uma pena ela não explorar tanto os personagens secundários, que para mim foram um dos poucos pontos positivos do livro anterior, e que ela foque ainda mais nas partes de sexo. Outra coisa que com certeza me irritaria demais seria o fato de Chase se tornar ainda mais controlador e possessivo neste livro e isso ser justificado só porque ele é o mocinho. Eu já fiquei incomodada com o comportamento dele e a passividade de Gillian no livro anterior, se piora nesse eu prefiro nem ler.
    Achei uma pena você ter se decepcionado com esse livro, mas espero que goste mais do terceiro.
    Adorei a sinceridade da sua resenha, mas perdi o resquício de vontade que eu tinha de continuar lendo a série.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Eu não consigo ler livro dessa autora por conter muita cena de sexo,me da uma agonia.TUDO é sexo.E isso me cansa.
    É muito ruim quando colocamos expectativas altas e o livro faz o contrário.
    Além do mais pelo que você disse romantiza a violência doméstica.
    Que pena que fizeram isso,adorei sua sinceridade na resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oiiii

    Que pena que essa sequência te decepcionou, espero que a série melhore daqui pra frente.
    Eu pessoalmente deixo a leitura pasar, não é meu estilo de livro e creio que não desfrutaria muito da história toda. As capas são maravilhosas né, adoraria ter na estante só pra exibir...haha

    Beijokas

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi,
    Que pena você não ter gostado do livro, eu sinceramente não leria pelo ponto que você citou que o sexo vira o principal no livro, não gosto de livros assim, parece que estamos lendo sempre a mesma coisas diversas vezes acho chato. Uma pena a história parecia ter potencial.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    https://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Nossa que pena que nao gostou, não sou adepta a leitura entao nao tenho um estilo proprio..
    Mas boa sorte ..

    ResponderExcluir
  13. Olá! Estou lendo o primeiro livro de A Garota do calendário e até o momento estou gostando bastante. Fiquei muito interessada em ler essa série mas depois de ler sua resenha vou com menos expectativas!
    Adorei seus apontamentos e fiquei curiosa para conhecer o psicopata.
    beijos!

    ResponderExcluir
  14. que pena que essa sequencia não te agradou como vc gostaria... em mim dá um desanimo de prosseguir quando isso acontece na leitura de uma série... espero que o próximo compense...
    bjs...

    ResponderExcluir
  15. Oie
    uma pena que não te agradou muito mas ainda assim parece ser legal para quem curte o gênero, as vezes vale a pena arriscar, não leria por agora mas desejo sucesso ao livro

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir